Arcanum Editora
Product ID: 585
Product SKU: 585
RITUAL DO APRENDIZ MAÇOM

RITUAL DO APRENDIZ MAÇOM

Marca: Arcanum Editora

A Iniciação do Recipiendário a Aprendiz Maçom é um dos momentos mais especiais de qualquer membro da Ordem, pois marca a sua morte do mundo profano e o seu renascimento para o mundo maçônico, indo ao encontro do Sagrado. É um Ritual marcado por diversas alegorias iniciáticas que o submetem a algumas provas que o transformam em um novo Ser. Aqui está o Ritual do Aprendiz Maçom apresentado pelo renomado escritor maçônico do século XIX, J. M. Ragon, e que agora possui comentários e adaptações dos Irmãos Ziéde Coelho Moreira e Wagner Veneziani Costa para o Ritual praticado no Brasil. Este primeiro Grau ensina a moral, explica alguns símbolos, indica a passagem da barbárie para a civilização: é a primeira parte histórica da Iniciação, que leva o neófito à admiração e ao reconhecimento relativo ao Grande Arquiteto do Universo. Este Ritual do Aprendiz Maçom mostra o momento em que o Recipiendário faz um estudo de si mesmo e de seus deveres para com seus semelhantes, e quando ele conhece os princípios fundamentais da Maçonaria.

Release:

J. M. Ragon foi iniciado ainda jovem em Bruges, em 1804. Foi recebido na Logia y Capitulo de los Verdaderos Amigos. É considerado um dos mais ilustres maçons e um dos mais notáveis escritores da Ordem, pois suas obras exerceram grande influência entre os Irmãos de sua época. Foi membro do Grande Oriente do Rito de Misraim e da Ordem do Templo de Fabre Palleprat. Fundou e presidiu a célebre zSociedade dos Trinósofos, promovendo a união do Capítulo e do Areópago. Além disso, foi um dos integrantes do Supremo Conselho – Summum Supremum Sanctuarium – do Sagrado Círculo de Thelema (SCT). Ragon realizou algumas representações ritualísticas maçônicas em público, em 1817, cujos resultados influenciaram consideravelmente sua trajetória iniciática. Depois desse episódio, o Grande Oriente o proibiu de praticar o Rito de Misraim. Ele atendeu à ordem e, dias depois, passou a trabalhar publicamente com o Capítulo dos Trinósofos. Alguns diziam que Ragon possuía diversos documentos com os quais o famoso conde de Saint Germain lhe presenteara, e que, com ele, adquiriu notáveis conhecimentos a respeito da Maçonaria antiga. De suas diversas publicações, poucas podem ser encontradas, isso porque se supõe que algumas pessoas misteriosas tenham adquirido a edição completa de seus livros depois de sua morte. Portanto, suas obras são, hoje em dia, raridades. Entre estas está Ortodoxia Maçônica, publicada em língua portuguesa pela Madras Editora.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.